Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/09/17 às 10h34 - Atualizado em 16/05/19 às 15h44

O mundo precisa de mais tucanos

Os tucanos estão entre as aves mais icônicas da Terra e são considerados endêmicos das Américas do Sul e Central. Portanto, só podem ser encontrados nesta parte do planeta. Das 8 espécies conhecidas, 4 ocorrem no Brasil e habitam os biomas da Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica e Pantanal. Sua dieta é bastante variada, incluindo frutas, ovos e até mesmo pequenos animais, como insetos, lagartos e outras aves. Estes alimentos são pegos pelos tucanos com a sua característica mais marcante: um grande e longo bico que corresponde de 30 a 50% da superfície do seu corpo.

 

Ao contrário do que muitos imaginam, o bico do tucano é leve e quase oco por dentro, ajudando o animal no controle da temperatura corporal. Seu grande tamanho e a presença de vasos sanguíneos na sua superfície permitem que a ave resfrie o sangue quando este passa pelo bico, de forma semelhante à função do radiador de um carro. Isto evita que a ave superaqueça enquanto se desloca entre as copas das árvores para cumprir a sua função ecológica na dispersão de sementes e no controle das populações de pequenos animais. Ou seja, os tucanos são jardineiros que voam com seus próprios radiadores, ajudam na saúde das plantas da floresta e impedem que as populações dos animais dos quais se alimentam proliferem sem controle.

 

Mas, infelizmente, a humanidade está causando problemas para essas aves realizarem seu trabalho, pois 4 espécies de tucano estão classificadas como ameaçadas de extinção pela Lista Vermelha Internacional e todas as demais apresentam tendência de declínio nas suas populações. As razões para este triste cenário são a destruição do habitat e a captura para abastecer o tráfico de animais silvestres. Por exemplo, todos os 10 tucanos-toco (Ramphastos toco) sob os cuidados do Zoológico de Brasília foram resgatados em operações de combate ao tráfico feitas pelo Ibama. Alguns chegam em situação extremamente vulnerável, como foi o caso de 3 filhotes recém-eclodidos que foram encaminhados ao Zoológico em 2016. Indefesos e quase sem nenhuma pena, eles exigiram atenção especial da nossa equipe durante 24 horas. Hoje, já adultos, esses tucanos e todos os outros de sua espécie têm seu comportamento avaliado e são manejados para participarem dos programas de reprodução e/ou soltura da instituição. Tudo isso dentro do comprometimento do Zoo de garantir que haja um futuro com tucanos voando não só pelos céus do Distrito Federal, mas de todo o Brasil.

 

Se você também não aceita um mundo sem estas icônicas aves de bico grande, venha conhecer nosso trabalho e compartilhar deste sentimento. O mundo precisa de mais #tucanos!

ZOO - Governo do Distrito Federal

Fundação Jardim Zoológico de Brasília

Fundação Jardim Zoológico de Brasília Avenida das Nações, Via L4 Sul, s/n - Brasília, DF. CEP - 70610-100 Telefone: 3445-7007